Cortisol – o hormônio do estresse

Cortisol – o hormônio do estresse
Foto: Dmitry Tishchenko | Dreamstime
Victoria Mamaeva
Pharmaceutical Specialist

Cortisol é um hormônio produzido pelo corpo humano em uma situação estressante. É importante para atletas, pessoas com um estilo de vida ativo.

Com o aumento da concentração no corpo, estimula o catabolismo. O hormônio cortisol é necessário para cada pessoa; seu nível aumentado ou diminuído leva a patologias.

O cortisol é chamado de hormônio do estresse. É produzido se uma pessoa se encontra em condições difíceis; enquanto o catabolismo prevalece. Os processos no corpo humano são geralmente divididos em anabólicos, catabólicos. O primeiro é o crescimento do tecido, o segundo é a deterioração. Sob estresse, as substâncias acumuladas pelos tecidos são consumidas mais ativamente. Com o estresse prolongado, o volume e o tônus ​​muscular diminuem. Primeiro, sob a influência de substâncias hormonais, as proteínas são destruídas.

O cortisol, hormônio do estresse, é produzido pelas glândulas supra-renais. Ele é projetado para controlar o metabolismo, manter um equilíbrio de nutrientes, proteger contra vírus, bactérias. A substância estimula o sistema imunológico, ativa processos mentais. Graças à conexão hormonal, o corpo aprende a lidar melhor com o estresse.

A melatonina é um hormônio do sono que regula os ritmos circadianos
A melatonina é um hormônio do sono que regula os ritmos circadianos

Normalmente, o cortisol é elevado pela manhã e diminui à noite. Durante a gravidez, os padrões aumentam significativamente. A substância é necessária não só para a gestante, mas também para o embrião. A espessura e o correto desenvolvimento da camada mucosa que reveste os pulmões de uma criança depende de sua concentração.

A substância pertence à categoria de glicocorticóide, esteróide. Uma característica da estrutura é a presença de um núcleo esterano.

Que interessante! Os recém-nascidos sentem com sensibilidade o humor da mãe; se a concentração de cortisona no corpo aumenta, ocorre uma liberação semelhante no corpo do bebê.

Produção de cortisol

A síntese de cortisol ocorre nas glândulas supra-renais. A molécula de partida para a reação é o colesterol. O processo ocorre no córtex do órgão. Em média, o hormônio do medo cortisol no corpo de um adulto é produzido diariamente na quantidade de 15 a 30 mg. A taxa de reações, o volume da substância é determinado por fatores de estresse, infecção, trauma e diminuição do teor de açúcares no sistema circulatório.

Cortisol
Foto: Kateryna Kon | Dreamstime

Causam uns aos outros cortisol e glicose, fatores de estresse, aspectos externos. Na natureza, uma criatura experimenta estresse ao se deparar com um predador, uma ameaça em potencial. Mudanças fisiológicas no corpo, necessárias para o influxo de forças por um curto período de tempo, são necessárias para a salvação. O cérebro recebe um sinal de alarme, o hipotálamo gera o hormônio liberador de corticotropina, que ativa a hipófise, liberando o ACTH.

Sob sua influência, as glândulas supra-renais liberam substâncias biologicamente ativas. O hormônio adrenal cortisol altera o metabolismo dos açúcares para que o cérebro e os músculos recebam energia máxima. Para economizar os recursos do corpo, a imunidade é suprimida.

Funções do cortisol

O efeito do cortisol no organismo se deve aos reflexos, ao instinto de sobrevivência. A substância é necessária para o metabolismo, participa do metabolismo dos carboidratos, estimula a gliconeogênese, ou seja, a formação de moléculas de glicose a partir de outras substâncias orgânicas (aminoácidos, glicerol) no fígado, córtex renal.

Aminoácidos: papel no corpo humano
Aminoácidos: papel no corpo humano

A ação do cortisol, destinada a proteger o organismo, é conhecida. Se uma pessoa jejua por muito tempo, o composto biologicamente ativo mantém a concentração de açúcares no sangue, aumenta a produção de glicose e retarda sua degradação. Em caso de choque, o estresse mantém a pressão arterial.

As funções da hidrocortisona incluem:

  • estabilização do teor de glicose, sua absorção dos alimentos;
  • normalização do fígado;
  • proteção do corpo contra estresse, sobrecarga;
  • inibição do processo inflamatório, retardando a liberação de mediadores inflamatórios;
  • normalização da pressão;
  • controle do metabolismo;
  • manutenção da água, equilíbrio mineral;
  • participação na quebra de gordura.

Ao descobrir onde o cortisol é produzido (nas glândulas supra-renais), os cientistas determinaram como isso afeta os sistemas e órgãos internos. Descobriu-se que o aumento da concentração é acompanhado por uma diminuição da saturação sanguínea com linfócitos. Ao mesmo tempo, a tolerância aos vírus diminui. Com a falta de glicogênio, aumenta a resistência do corpo ao estresse monótono. Devido ao hormônio, o equilíbrio de potássio e sódio é estabilizado, as paredes dos vasos se estreitam e se expandem de acordo com as condições atuais.

Endorfinas – hormônios da satisfação e bem-estar
Endorfinas – hormônios da satisfação e bem-estar

O hormônio do estresse em homens e mulheres ajuda a manter a energia, forma uma reserva de glicogênio no fígado, está envolvido na produção de enzimas celulares e aumenta a frequência cardíaca. Reduz o conteúdo de leucócitos no plasma sanguíneo, inibe a reação alérgica. Um análogo sintético de um hormônio produzido em resposta ao estresse é usado para interromper um ataque agudo de alergias, choque anafilático.

Outra função do cortisol é a regulação da síntese proteica (estimulação no fígado, inibição nos ossos, músculos, fibras, tecido conjuntivo). A substância acelera a quebra de proteína, RNA em alguns tecidos. Sob sua influência, a produção de colágeno é inibida.

Cortisol em crianças, adultos é um “despertador” natural que promove o despertar matinal. Prepara o corpo para um novo dia, dá vigor, ajuda a reconhecer uma situação de perigo, a fugir.

Cortisol alto

Como o cortisol desempenha um papel importante no esporte influenciando a construção muscular, os atletas são os mais propensos a enfrentar o problema de níveis excessivos da substância no sangue. O crescimento da concentração se deve à falta de recursos de recuperação.

Cortisol
Foto: Vaeenma | Dreamstime

Treinos frequentes e intensos, um pequeno período de descanso são acompanhados por um aumento na concentração do composto de estresse. Por esta razão, o cortisol desempenha um papel muito importante na musculação. É preciso controlar o teor da substância, tomar medidas para reduzir a concentração, caso contrário as aulas não darão o efeito desejado.

Um aumento no conteúdo de hormônios no sangue é observado no contexto de:

  • sobrecargas de trabalho;
  • tomando medicamentos antivirais e hormonais;
  • falta de sono;
  • depressão;
  • doenças do fígado, rins;
  • hipertireoidismo;
  • infecção por vírus;
  • cirurgia sob anestesia.

Se o cortisol estiver elevado em uma criança, um adulto, pode-se suspeitar de uma doença maligna das glândulas adrenais, hiperplasia tecidual e um tumor hipofisário.

Hemoglobina no corpo humano
Hemoglobina no corpo humano

Freqüentemente, um excesso de indicadores padrão é observado com o uso prolongado de hormônios hipofisários sintéticos. Às vezes, a causa é a doença de Itsenko-Cushing. Às vezes, o cortisol elevado em homens e mulheres é detectado com excesso de peso, anorexia nervosa, hipoglicemia, dependência de álcool. AIDS leva a um aumento no conteúdo do hormônio.

Causas de níveis hormonais elevados

Causas de cortisol elevado em mulheres

Além dos fatores gerais que levam ao aumento da concentração da substância, o belo sexo apresenta aumento do conteúdo do hormônio após a concepção. A concentração de cortisol durante a gravidez é várias vezes maior que a média. Se o cortisol estiver elevado em uma mulher, a causa pode ser policística, uma doença ovariana.

Causas de cortisol elevado em homens

Todos os pré-requisitos conhecidos são divididos em:

  • funcional;
  • interno.

Endógenos são:

  • dependentes;
  • independente.
O sistema imunológico é um mecanismo único que permite que uma pessoa sobreviva
O sistema imunológico é um mecanismo único que permite que uma pessoa sobreviva

A causa do caso dependente é o hormônio adrenocorticotrófico. A condição é possível devido a doença, medicação. Um tipo independente geralmente indica hiperplasia, oncologia. Para determinar com precisão o fator que causou o aumento da concentração, é necessário fazer testes.

A causa mais comum de excesso de cortisol no sangue nos homens é o esporte. Às vezes, um distúrbio indica doença testicular.

Sintomas de níveis hormonais elevados

O hormônio liberado durante o estresse severo se manifesta com dor de cabeça, nervosismo. O alto teor prolongado da substância no sangue provoca uma variedade de doenças.

Cortisol
Foto: Nicoleta Ionescu | Dreamstime

É possível supor que o cortisol na saliva, sangue, urina é excedido no contexto de:

  • um aumento acentuado do excesso de peso com concentração de depósitos no esterno, costas, face, peritônio;
  • mudança dos contornos do rosto;
  • emagrecimento dos membros;
  • aparecimento de sinais de diabetes;
  • fraqueza geral;
  • depressão;
  • problemas de sono (devido à conexão de cortisol e melatonina);
  • infertilidade;
  • reduzindo a resistência óssea.

Com o aumento da concentração de uma substância hormonal, aparecem estrias profundas na pele, pintadas de cor avermelhada. O homem nota dor nas costas. Com o tempo, a glândula tireoide se esgota. Isso explica porque o cortisol e a prolactina estão ligados: o primeiro afeta o funcionamento da glândula responsável por gerar o segundo, de modo que o aumento da concentração de um leva à diminuição do conteúdo do outro.

A glutamina é um dos 20 aminoácidos padrão que compõem a proteína
A glutamina é um dos 20 aminoácidos padrão que compõem a proteína

Não apenas o cortisol e a tireoide estão conectados: o composto ativo afeta o metabolismo e a secreção interna em geral. Corrige o funcionamento do sistema imunológico, piorando-o. Isso leva a resfriados frequentes. Ao mesmo tempo, o teor de glicose no sangue aumenta, acompanhado de quedas acentuadas na saturação do corpo com insulina. Um dos sintomas da liberação de cortisol é o desejo de comer alimentos doces e gordurosos.

Um conteúdo estável acima da norma é acompanhado por problemas no trabalho do trato gastrointestinal. Arrotos, azia, náuseas, fezes prejudicadas são observados. Os sintomas de cortisol elevado em mulheres incluem menstruação irregular, padrão masculino de crescimento do cabelo.

Na infância, os sintomas de cortisol elevado incluem:

  • irritabilidade;
  • ganho de peso;
  • corcunda gorda;
  • aumento de pressão;
  • aumento de açúcar no sangue.
BCAA – aminoácidos de cadeia ramificada
BCAA – aminoácidos de cadeia ramificada

Um sintoma comum de cortisol elevado em homens, mulheres e crianças é uma diminuição na concentração de serotonina, levando à depressão e à depressão. Ao mesmo tempo, a força e o volume da massa muscular diminuem. O adulto perde a atividade sexual. A pessoa é irritável, apática. A condição da pele piora, o risco de ataque cardíaco aumenta. A relação entre cortisol e testosterona nos homens é tal que, com o crescimento do primeiro, a quantidade do segundo diminui; a saturação sanguínea com estrogênio aumenta.

Com vários homens e mulheres perturbadores, as causas do aumento do cortisol, as consequências são eliminadas se o fator que provocou o sintoma for identificado.

Como baixar os níveis de cortisol

O primeiro passo é identificar a causa da violação. Se houver correlação entre cortisol e álcool, é necessário mudar hábitos diários, abandonar o álcool e incutir um estilo de vida saudável.

Cortisol
Foto: Kiattisak Lamchan | Dreamstime

Se você tivesse que descobrir como diminuir o cortisol em homens, mulheres, por causa do ritmo de vida, do estresse, você deveria mudar de emprego, ajustar sua rotina diária para enfrentar menos experiências. Talvez você deva visitar um psicoterapeuta que o ensinará a lidar com as experiências.

Ajudar a melhorar a condição do corpo:

  • Nutrição adequada. Os nutricionistas, contando como diminuir os níveis de cortisol, aconselham comer fracionado, em pequenos volumes. O número ideal de porções por dia é 6. A fome é acompanhada pela liberação de um hormônio, portanto é prejudicial. A dieta é feita de modo a evitar álcool, carboidratos simples. A cafeína e o cortisol estão ligados, portanto, as bebidas que contêm uma substância revigorante são excluídas.
  • Dormir. Uma noite de descanso é necessária para a recuperação do corpo. Uma pessoa precisa de 7 a 10 horas de sono.
Creatina – uma fonte de energia muscular
Creatina – uma fonte de energia muscular

Ao compilar uma dieta, eles são guiados pelas recomendações:

  • reduzir a quantidade de refrigerantes, bebidas energéticas, café;
  • coma mais proteínas, laticínios;
  • tomar vitaminas C, B;
  • use infusões de radiola.

Alimentos que reduzem o cortisol

Para reduzir o cortisol livre na urina, a dieta deve ser revisada para incluir alimentos que aumentam a resistência mental. O estresse crônico é quase sempre acompanhado de baixos níveis de serotonina, responsável pela interação das células nervosas. Esse hormônio está associado a um estado de bem-estar, recebendo sinais dos tecidos cerebrais.

Legumes – tudo é útil que entrou em sua boca
Legumes – tudo é útil que entrou em sua boca

A bioquímica do cortisol é tal que, com o aumento de sua quantidade, o volume de serotonina diminui (e vice-versa). A serotonina é obtida a partir do triptofano, que vem da alimentação. O triptofano é uma parte da proteína que se transforma na presença de carboidratos, portanto, a exclusão de carboidratos da dieta é sempre acompanhada de estresse severo.

Para enfraquecer os efeitos do cortisol e reduzir seu conteúdo no sangue, a dieta é diluída:

  • cereais integrais;
  • legumes;
  • verde;
  • fruta.
Doces não são bem-vindos.

Particularmente útil:

  • sementes de abóbora;
  • soja;
  • produtos lácteos fermentados;
  • carne dietética;
  • carne de aves;
  • peixes do mar;
  • frutos do mar;
  • ovos;
  • aveia

O conteúdo de cortisol e testosterona no sangue depende da saturação do corpo com minerais. O magnésio é especialmente importante, participando de muitas reações bioquímicas. Sua falta sempre leva a uma queda na concentração dos hormônios da felicidade. Para remediar a situação, grãos integrais, nozes, sementes e verduras são incluídos na dieta. Você pode tomar suplementos vitamínicos com magnésio.

Cortisol
Foto: Feelfree777 | Dreamstime

Produtos úteis que reduzem o cortisol:

  • todas as nozes;
  • painço;
  • grego;
  • ervilhas;
  • soja;
  • feijão;
  • mostarda;
  • algas;
  • espinafre;
  • acelga.

Uma dieta com cortisol elevado inclui a ingestão de vitamina C. Ela está envolvida na produção do hormônio do estresse e sua falta piora a condição. A vitamina entra no corpo com frutas e vegetais.

Toranja – uma fruta dietética descoberta por um padre galês
Toranja – uma fruta dietética descoberta por um padre galês

Se, por algum motivo, o hormônio cortisol estiver elevado em mulheres, homens, a dieta inclui:

  • pimenta (quente, doce);
  • kiwi;
  • repolho (couve-flor, branco, brócolis);
  • rabanete;
  • morangos;
  • cítricos;
  • mamão.

A estabilidade do sistema nervoso, o conteúdo de dopamina e cortisol dependem da saturação do corpo com vitaminas B. Eles são obtidos de:

  • fígado de ave;
  • peixes do mar;
  • cogumelos;
  • sementes de girassol;
  • iogurte;
  • abacate.
Abacate – uma baga que os astecas chamavam de “óleo florestal”
Abacate – uma baga que os astecas chamavam de “óleo florestal”

Se a adrenalina e o cortisol estiverem acima do normal, útil:

  • azeite;
  • rosa mosqueta;
  • groselha;
  • espinheiro;
  • gergelim;
  • amêndoas;
  • chocolate amargo;
  • bagas;
  • curcumina

Cortisol baixo

Às vezes, você não deve procurar como diminuir o cortisol, mas medidas para aumentar o conteúdo de uma substância no sangue. Na maioria das vezes, o baixo cortisol indica mau funcionamento do sistema endócrino.

Causas de baixos níveis hormonais

  • hipopituitarismo;
  • Doença de Addison;
  • cirrose;
  • hepatite;
  • hipotireoidismo;
  • fraqueza congênita do funcionamento do córtex adrenal.
Cortisol
Foto: Radius06 | Dreamstime

Indicadores são observados abaixo da norma de cortisol no sangue se uma pessoa toma barbitúricos, efedrina, dextroanfetamina e alguns outros medicamentos. Se o paciente recebeu glicocorticóides, no contexto da abstinência, a diminuição da produção de uma substância hormonal é explicada pela síndrome do rebote. Com essa premissa, a falta de cortisol logo se nivelará.

Freqüentemente, no contexto de uma diminuição do cortisol, é necessário tratamento:

  • doenças das glândulas adrenais;
  • infecção digestiva;
  • lesão cerebral.

Cortisol baixo em mulheres

Isso pode indicar síndrome adrenogenital. Sua característica é o excesso de andrógenos produzidos pelo organismo, que determinam os signos secundários do gênero.

Sintomas de cortisol baixo em uma mulher

  • crescimento ativo de pelos no rosto, corpo;
  • mudança de voz.

Uma diminuição na substância hormonal nas mulheres leva à instabilidade do ciclo menstrual. Se a menstruação desaparecer completamente, a função reprodutiva é prejudicada.

Cortisol baixo em homens

Os cientistas sabem muito sobre o cortisol: o que é em homens e mulheres, como afeta o corpo, o que afeta. Se houver falta desse hormônio no corpo masculino, a pessoa perde a atratividade e a atividade sexual.

Meditação – encontre harmonia consigo mesmo
Meditação – encontre harmonia consigo mesmo

O corpo não consegue lidar com o estresse, a atividade física. Você tem que pensar sobre qual é o motivo e como aumentar o cortisol se um homem aspira a uma carreira esportiva. Uma baixa concentração da substância é acompanhada de dor, fadiga crônica, apatia.

Sintomas de cortisol baixo em homens

A necessidade de mudar hábitos e dieta, tomar drogas no contexto da diminuição do cortisol é indicada pelos seguintes fenômenos:

  • fraqueza;
  • perda de peso;
  • hipotensão;
  • piora do apetite.

Uma diminuição nos níveis de cortisol e perda de peso, combinada com uma diminuição da pressão arterial, indicam um aumento no risco de tuberculose. O paciente tem sono ruim; o cortisol em baixa concentração está associado à glicemia, depressão, fraqueza muscular.

Como aumentar os níveis de cortisol

Se a concentração de cortisol for reduzida, o que trata o paciente, o médico determinará com base nos resultados do exame. A terapia é escolhida, com foco na causa da condição.

Cortisol
Foto: Ivan Shidlovski | Dreamstime

O curso é compilado por um endocrinologista após um diagnóstico detalhado. Se a causa não puder ser identificada, a terapia não funcionará. O programa padrão inclui preparações hormonais. Se os medicamentos não derem uma melhora estável, uma operação é prescrita.

Alimentos que aumentam o cortisol

Para normalizar o conteúdo de substâncias hormonais no sangue, é necessário revisar e equilibrar a dieta. Eles recusam alimentos que contenham farinha e açúcar – sob a influência de tais alimentos, a concentração de hormônios aumenta drasticamente.

Útil:

  • pão integral;
  • legumes;
  • fruta.
Superalimento – alimentos que devem estar na dieta
Superalimento – alimentos que devem estar na dieta

É dada especial atenção à toranja. Contém substâncias que neutralizam os antagonistas do cortisol. Suplementos úteis com alcaçuz. Contém glicirrizina, que afeta as enzimas que destroem o hormônio.

Cortisol baixo leva à perda de peso; mas a ideia de perder peso provoca a liberação de mais hormônio no sangue, o que provoca ganho de peso.

Conclusões

O cortisol é um composto hormonal vital cuja concentração determina a saúde humana. Níveis elevados e baixos no sangue são igualmente perigosos e levam a consequências negativas.

Se você notar sintomas suspeitos, consulte um médico para determinar a causa e as táticas de tratamento. É preciso lembrar que o composto não é em vão chamado de “hormônio da morte”: ativa os músculos, afeta o coração. Às vezes, a carga é tal que os vasos não aguentam, ocorre um ataque cardíaco.

1
Contente Participação