Ginkgo Biloba é uma erva humilde com uma potência rica

Ginkgo Biloba é uma erva humilde com uma potência rica
Foto: Frogtravel | Dreamstime
Victoria Mamaeva
Pharmaceutical Specialist

Ginkgo Biloba tem sido usado medicinalmente na China há centenas de anos.

Esta árvore mais antiga do mundo contém muitos componentes valiosos que têm um efeito benéfico no corpo humano. Eles melhoram as habilidades mentais, regeneram as células da pele, melhoram a circulação periférica.

Ginkgo Biloba, também conhecido como Ginkgo chinês, Ginkgo japonês. (Ginkgo biloba L.) é uma árvore pertencente à família ginkgo. Existem cerca de 200 de suas variedades. Algumas delas são: Boleslav the Brave, Fastigiata, Mariken, Saratoga, assim como Variegata, esta planta de vida longa vem do sudeste da China e depois foi trazida para outros países, incluindo a Europa.

Ginkgo biloba não é muito exigente. Desenvolve-se em locais pouco sombreados (não tolera escurecimento e vento muito fortes), bem como em locais ensolarados. Adora luz e solo: bem drenado, fértil e úmido, mas não cresce bem em terrenos arenosos. Após o corte, a árvore não apresenta problemas de regeneração.

Yoga – uma atividade para a alma e o corpo
Yoga – uma atividade para a alma e o corpo

Resistente a: temperaturas abaixo de zero, ataques de pragas e parasitas, alta salinidade da terra, bem como ar poluído. Sua altura pode chegar a mais de 20 metros. Ginkgo é cultivado em jardins, parques e ruas da cidade. Suas folhas têm um formato de leque largo muito característico. As sementes amarelas parecem ameixas.

Ginkgo é usado em fitoterapia. Na China e no Japão, as sementes são comidas, como cozidas, e adicionadas a pratos de carne e vegetais. Eles também são usados ​​na indústria de cosméticos. Ginkgo também é plantado para fins ornamentais. Os crescimentos dessas plantas são considerados um símbolo de fertilidade e fertilidade.

Composição rica

Ginkgo contém vitaminas C e E. Entre os bioelementos, destaca-se o selênio. Também estão presentes: flavonóides, caroteno, fitoesteróis, lactonas terpeno, bilobalides, quercetina, kaempferol, ramnose, terpenos, ginkgolides e glicosídeos flavona.

A árvore também contém: esteróides, isorhammetina, óleo de cânfora, glicose, polissacarídeos e proantocianidinas. Substâncias presentes no ginkgo: ácidos 6-hidroxiquinurênico, ginkgólico, vanílico, cafeico, p-cumárico, ferúlico e clorogênico.

Benefícios do Ginkgo Biloba

Ginkgo biloba tem um efeito benéfico no sistema cardiovascular

O extrato de ginkgo dilata os vasos sanguíneos previamente contraídos. Suas estruturas são reforçadas adicionalmente e a permeabilidade é reduzida. Isso se aplica tanto às artérias quanto às veias. O uso de ginkgo é recomendado para violações do suprimento de sangue periférico.

Ginkgo biloba
Foto: Carlespuche | Dreamstime

Os ginkgolides contidos nesta planta reduzem a possibilidade de agregação plaquetária, ou seja, possuem propriedades anticoagulantes e também aceleram a circulação sanguínea. O extrato de folha de ginkgo, graças aos flavonóides contidos nele, melhora o fluxo de fluidos biológicos para vários órgãos do corpo humano, principalmente para o coração e o cérebro. O uso de uma infusão à base desta planta pode diminuir a pressão arterial e prevenir a ocorrência de doenças cardiovasculares graves.

Ginkgo biloba protege o cérebro

O extrato de folha de ginkgo tem um efeito benéfico no tecido cerebral. Primeiro, protege contra a hipóxia. Ele também fornece a ela um suprimento de sangue adequado. Testes em animais com sesquiterpentrillactona bilobalida em ginkgo mostraram redução do edema cerebral resultante de isquemia. Estudos in vitro mostraram que o extrato da folha desta planta estimula a produção de serotonina e dopamina.

Fobia – medo irracional
Fobia – medo irracional

O extrato de ginkgo pode ser usado em idosos com comprometimento cognitivo. Afeta a memória e melhora a concentração. Também tem um efeito positivo na psique, melhorando o bem-estar e reduzindo as mudanças de humor. Recomendado para pessoas com doença de Alzheimer e aqueles que sofrem de demência senil.

As substâncias contidas nesta planta também ativam a síntese de adrenalina e dopamina. Comer ginkgo biloba minimiza o risco de acidente vascular cerebral.

Ginkgo biloba inibe o processo de envelhecimento das células do corpo humano

As folhas de ginkgo são ricas em flavonóides. Esses antioxidantes combatem efetivamente os radicais livres e, assim, protegem as membranas celulares contra danos.

Também previne a ocorrência de muitas doenças e distúrbios dos vários órgãos internos. O extrato de ginkgo tem propriedades anti-inflamatórias e também previne a ativação plaquetária (fator PAF).

Ginkgo biloba
Foto: Sofiaworld | Dreamstime

Graças a isso, por exemplo, broncoespasmo, vários sintomas associados a alergias, bem como doenças perigosas dos rins, coração, sistema nervoso e respiratório podem ser evitados.

Ginkgo biloba fortalece o sistema imunológico e previne a inflamação

As substâncias contidas nesta planta afetam a regeneração celular, por isso são frequentemente usadas em cosméticos. Eles eliminam as rugas, dão à pele uma aparência mais bonita e jovem, e também tornam a pele mais firme e elástica.

Como se amar e não se tornar uma pessoa egoísta
Como se amar e não se tornar uma pessoa egoísta

Cremes contendo ginkgo biloba protegem contra os raios UV.

Benefícios adicionais para a saúde do Ginkgo Biloba:

  • Estimula o corpo a remover substâncias nocivas dele.
  • Estudos em camundongos mostraram que o ginkgo reduz o risco de câncer nesses roedores.
  • Recomendado para zumbido e perda auditiva.
  • Funciona bem para tonturas.
  • Minimiza a aparência da celulite.
  • Ginkgo biloba é recomendado para mulheres na menopausa, pois alivia o desconforto da menopausa.
  • Antigamente, o ginkgo biloba era usado para tratar a asma.
  • O uso de ginkgo ajuda a melhorar o equilíbrio ao se mover.
  • A melhora da circulação sanguínea e o consequente maior suprimento sanguíneo para as células, bem como a melhora do bem-estar, contribuem para a redução da disfunção erétil nos homens e causam um maior nível de libido.
  • Incluído em cosméticos destinados a pessoas com pele de couperose.
  • A fitoterapia recomenda o uso desta planta para a chamada síndrome dos pés frios.

É importante saber isso!

Mulheres grávidas e lactantes devem primeiro consultar seu médico antes de tomar preparações de ginkgo biloba. Não é recomendado para pessoas com alergia a substâncias contidas na planta e para aqueles que sofrem de distúrbios de coagulação do sangue.

Além disso, as pessoas que tomam medicamentos anticoagulantes e aqueles que reagem a eles causando efeitos colaterais prejudiciais não devem tomar ginkgo.

1
Contente Participação